Jardim Maitreya e Maldek

 

Fui me apercebendo do terceiro chacra acima da cabeça, como uma estrela de seis pontas, formada por duas pirâmides entrelaçadas, imediatamente foi como se toda a minha consciência se concentrasse neste ponto.

Como se esta estrela fosse uma nave circundei a Terra até baixar em Alto Paraíso de Goiás – Chapada dos Veadeiros. (nunca tinha estado lá fisicamente, até então).

Vi uma enorme encosta com uma queda d’água distante das paredes de terra e pedra, logo ao lado um imenso jardim com flores silvestres e duas árvores no Jardim de Maitreya.

Circundei as árvores fazendo um movimento de infinito, passando por uma das árvores, passando entre as duas, circundando a outra, passando entre elas novamente por diversas vezes até que parei entre elas e vuuup, fui arremetida diretamente para além do planeta Marte ficando entre ele e Júpiter, local onde se encontra o cinturão de asteróides, local onde também já existiu o planeta Maldek (que sua destruição resultou no cinturão de asteróides).

Senti uma emoção muito grande e comecei a emanar tanto amor para aquele local que de repente recebi uma flor astral. Era uma flor azul índigo prateado, num formato que não temos aqui na Terra, linda. Cultuei aquela energia e num gesto de doação de amor, comecei a circundar em espiral de ponta a ponta ao redor do cinturão de asteróides como se estivesse reatando as energias dissipadas em cada um dos pedaços alinhavando num todo.

Depois de fazer isso fiquei admirando tudo aquilo com muito amor oferecendo aquela flor àquele local.

Comecei meu caminho de regresso, tomando consciência de ainda ser aquela estrela formada por duas pirâmides. Despertei.

A emoção era imensa, agradeci com as mãos sobrepostas e cruzadas sobre o peito, onde senti a flor recebida em luz.

Meus olhos não conseguiram conter as lágrimas…

Sophia Christou
26/04/04

“Tive a oportunidade de identificar este local fisicamente em 8 e junho de 2004, cerca de um mês e meio após o sonho que tomei como um chamado, data do alinhamento dos planetas.

Estive em Alto Paraíso de Goiás e Chapada dos Veadeiros. No caminho da cidade para a Chapada exatamente às 6h15 da manhã, horário da convergência harmônica. Parei no Jardim de Maitreya e entrei escondido, no parque que se encontra fechado com a desculpa de preservação…

Em lembrança do local cheguei até onde estive em sonho. Soube posteriormente que a prefeitura mandou derrubar as duas árvores, para dissipar os turistas que seguiam àquele local dizendo ser um portal inter-dimensional.

No parque da Chapada também estive diante da cachoeira que havia sobrevoado em sonho.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: