Alquimia Interior

Há uma imensa diferença entre Alquimia e Magia

Em Alquimia, nós alquimistas, ao trabalharmos o sólido, o líquido e o gasoso pelo fogo do Amor que arde sem se ver, transformamos. Este fogo a que me refiro trata-se da Luz, que percorre de baixo ao cardíaco e do alto ao cardíaco, onde ocorre a transmutação.

É possível transformar o que em nós se manifesta, por nossa intenção ao que nos cabe em nós mesmos. Sendo assim o que nos chega como dor pode ser transformado em amor e em amor retornar ao cosmo.

Não há o inverso disto, a Alquimia não se divide em branca e negra, não há opostos, não há forças negativas. Tudo ocorre no neutro assim como o verdadeiro Amor É, não possui dual.

Quando em atendimento a outrem, é prudente que o Alquimista dispense energias do cardíaco em pureza de intenção, para que as Forças Supremas da Luz possam fazer uso desta energia, conforme merecimento e escolha de quem as recebe, pois não temos o direito de interferir no outro, mesmo que o reconheçamos como parte de mesma essência.

É preciso respeitar o momento de cada um despertar, assim como temos dos seres superiores esta paciência conosco. A compaixão é o sentimento necessário para se dedicar.

Em tratados de Magia, e digo tratados, pois branca ou negra, embasam-se em pactos e amarrações, há a manipulação das energia dos elementos líquido e gasoso, prendendo este resultado ao sólido,  a partir do fogo ígneo.  Ocorre no terceiro chacra como intenção, utilizando do poder de domínio, o que seria a força e direção sem o discernimento, pois é composto apenas pela corrente que vem de baixo sem a que vem de cima e sequer passa pelo cardíaco.

Não necessita de amparo externo para disseminar esta intenção, faz diretamente, apenas reforçado pela corrente que desta energia se nutre. Estes pactos não prendem no sólido apenas a energia dos menos avisados, distraídos e inocentes que receberam esta intenção do Mago, muito mais atrasa em ascensão em leveza os que dela se utilizam, os próprios Magos.

Embora seja dividida como branca ou negra, eu as considero todas como ‘tratados de dependência’ e não as vejo como branca, pois a intenção mesmo que boa, exerce poderes do ego, de manipulação, domínio e nem sempre o que é visto como ‘bom’ para quem a emana é o que seria natural para quem recebe, causando sempre desconfortos físicos e sutis, fáceis de serem identificados por quem conheça um mínimo deste assunto.

A Luz não dói, não cobra, não impõe condições, não espera em troca, não viola o tempo  de maturação!

Este momento é o de “Orar e Vigiar”, é o de soltar as amarras, não o de selar novos pactos, pois não há mais tempo!

(Eu Sou Melchisedecq venho em Luz e Proteção para compor a Tríade com Miguel e Metatron abençoando a Alquimia Interior)

Recebido por Sophia Christou – Alquimista – 01/09/10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: