Intervalo

agosto 25, 2014 at 10:34 pm (Meditação, Poemas)

leveza

 

Vivo

Precário, provisório, perecível
Falível, transitório, transitivo
Efêmero, fugaz e passageiro:
Eis aqui um vivo
Eis aqui um vivo

Impuro, imperfeito, impermanente
Incerto, incompleto, inconstante
Instavel, variável, defectivo
Eis aqui um vivo
Eis aqui

E apesar
Do tráfico, do tráfego equívoco,
Do tóxico do trânsito nocivo;
Da droga do indigesto digestivo;
Do cancer vir do cerne do ser vivo;
Da mente, o mal do ente coletivo;
Do sangue, o mal do soropositivo;
E apesar dessas e outras,
O vivo afirma, firme e afirmativo:
“O que mais vale a pena é estar vivo”

Não feito, não perfeito, não completo,
Não satisfeito nunca, não contente,
Não acabado, não definitivo:

Eis aqui um vivo

Eis me aqui

(Lenine)

 

‘Eis me aqui um Vivo… muito cansado do fardo resultante de Ser Humano, na casca densa e mente matemática, somando dias após dias, multiplicando memórias, dividindo o Sonho Real com o improvável sonho louco da rotina, subtraindo o ar que me falta em verde…

Merecido é o folego a que me permito, imito o fato de poder ser gente, esqueço e sumo das palavras… ausente, sente e encontro o presente do Brilho Oculto da Estrela que Sou em Silêncio.”

 

Ommmmmmmmm…

 

Sophia Christou

 

Link permanente 1 Comentário

Limiar

maio 28, 2014 at 10:39 pm (Meditação, Poemas)

seresfluz

É fina a película que separa

O real da realidade maya

Tão sutil é a diferença

Da preguiça e da tranquilidade

Da atitude e da ansiedade

Da rigidez e da retidão

E o caos tudo abarca

Porque não há separação

Apenas escolhas

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Retorno à Inocência

maio 24, 2014 at 7:31 pm (Meditação, Poemas)

Ouço a sinfonia do universo

No silêncio da mente

O corpo cala a lembrança da matéria

Para a consciência lembrar a essência

A artéria que alimenta

É a conexão que brilha

Do não pensamento

O momento, só o presente

Sem tempo no templo Agora

Na presença do Ser

Que à inocência retorna

Sophia Christou

(dedicado ao Grupo de Ascensão Ishaya)

      retorno à inocência

Link permanente Deixe um comentário

Chuan

outubro 31, 2012 at 9:54 pm (Meditação, Poemas)

 

O que seria do chuan sem o tai chi?
O movimento sem a fluidez, precisão e centramento…

A meditação em movimento
O silêncio que se expande
Em dança da quietude
Em pulso de expansão em de recolhimento

O Tao em alquimia
De transformação
Da dureza para a suavidade
Do movimento para a serenidade
Da fusão dos princípios feminino e masculino
Em constante mutação
Em completude e em Vida

 

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Senta e Medita

julho 15, 2011 at 8:38 pm (Meditação, Poemas)

 

Se algo te aflige, para, se aquieta, senta e medita

Se algo te entristece, calma, respira, senta e medita

Se algo te incomoda, solta, relaxa, desliga e medita

Se algo te põe a julgar, se olha, se cala e medita

Se algo te apavora, encara, enfrenta, olha e medita

Se algo te escorre do controle, lembra, aceita e medita

Se algo te absorve, transmuta, transforma, ama e medita

Se algo te distrai, se atenta, observa e medita

Se algo te dói, trata, cura, pacifica e medita

Se algo não se explica, ouve o coração e medita

Se algo te faz duvidar, acredita, segue em fé e medita

Se algo te ancora, liberta, corre, voa e medita

Se algo te faz mergulhar, aproveita, desfruta e medita

Se algo te ajuda a melhorar, insiste, persiste e medita

Se algo te faz acreditar, sustenta, repete e medita

Se algo te faz alegrar, sinta,  viva e medita

Se algo te faz acordar, se atenta, senta e medita

Se algo te faz despertar, sustenta, se eleva e medita

Se algo te faz meditar, medita, medita, medita!

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Orar e Meditar

abril 25, 2011 at 10:47 pm (Meditação, Outros)

“Quando você reza, Deus escuta.
Quando você medita, Deus responde.”

 

Em outras palavras…

Quando você reza, entende que existe um Deus fora, que pode lhe ajudar a resolver seus problemas… você reza e acredita que ele te escute. A separação é clara, a distância se faz presente. Se existe a distância, existe a possibilidade da solidão, do Medo de ficar só, do Medo da morte e de tantos outros Medos.

Quando você medita, entende que Deus está em você, que não há diferença entre você e “Ele”, e que só você pode resolver seus problemas, fazer suas conexões, ter suas compreensões e colocar em prática seus insights!

Por isso Deus responde…Porque você responde… Porque a Integração foi compreendida! Na Integração, não há mais espaço para o Medo prevalecer… Você não está mais só, você está completo!

 

No mergulho interior da meditação, descobrimos o Universo que Somos, O Ser que Somos, a Vida que Somos com todo o seu potencial Infinito e Eterno!

A idéia de separação é apenas mais uma ilusão!

A algo de errado em orar??? Não!

Mas há um grande equívoco na idéia da separação. E esta ilusão pode nos custar muito caro!

Marco Aurélio

Retirado do Blog: http://gruponossacasa.wordpress.com/2011/04/21/orar-e-meditar/

Os dizeres entre aspas também foram encontrados no Blog: http://meditacaoeyoga.blogspot.com/

Link permanente Deixe um comentário

O silêncio fluindo é Amor

janeiro 27, 2011 at 9:33 pm (Meditação, Outros, Poemas)

O Silêncio fluindo é Amor

O Silêncio compartilhado é Graça

O Silêncio visto é o próprio Infinito

O Silêncio vibrante é a Criação

O Silêncio expressado é a Beleza

O Silêncio mantido é Força

O Silêncio permitido é Descanso

O Silêncio permeado é Alegria

O Silêncio recebido é a Gratidão

O Silêncio percebido é o Saber

O Silêncio sozinho sou Eu

O Silêncio… Ah… Só o Silêncio é Deus

O Silêncio se movendo é o Oceano da Vida

O Silêncio permanente é o Ser

O Silêncio em busca do Silêncio: o Buscador

O Silêncio realizado… O Mestre

O Silêncio escondido; o Poeta.

O Silêncio germinado; O Mundo.

O Silêncio pleno é óbvio; Você!

Venha pra casa… O Silêncio é o Lar

É o próprio Coração

Anand

Link permanente 1 Comentário

OM

novembro 19, 2010 at 9:56 pm (Meditação)

 

OMmmmmmmmmmmmmm…

 


Heart of Gaia – Jewels of Silence – Ashana with Thomas Barquee

Link permanente Deixe um comentário

Silêncio

novembro 4, 2010 at 9:22 pm (Meditação, Poemas)

Venta o ar em alento
Dentro em mim
E eu pra dentro
Num sim sem tempo
De sossego e paz
Inspiro e espero
O ar me nutrir e limpar
Purificar o intento
Sem forma, só amor
Na postura erguida
E intacta, entregue
…Mas firme
Enraizada
E desperta

Na redenção do silêncio…

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Persistentemente, volte!

outubro 9, 2010 at 6:13 pm (Meditação, Outros)

 
“Quando se distrair, volte

Quando cochilar, volte

Quando ‘viajar’, volte

Quando se perder, volte

Carinhosamente,

persistentemente, volte

Isso é meditação”

 

Rumi

Link permanente 4 Comentários

Next page »