Ser

junho 1, 2015 at 12:35 pm (Expansão de Consciência, Poemas)

Eu não sou o corpo físico, suas dores e prazeres
a perfeição ou marcas que pode apresentar externa ou internamente

Eu não sou mente
a inteligência, os pensamentos, a capacidade de raciocínio
as memórias de uma vida linear ou de acesso randômico
Não sou palavras ou definições
Não sou o amontoado de títulos e histórico

Eu não sou decorrência do encontro de seres
que gerou outros seres no encontro de um complemento

Eu não sou o que busca razão ou caminha em descoberta

Sou apenas o Ser que a tudo isso observa

Pacífico, completo, consciente
sem discriminar, incluir ou eliminar
sem nomear
sem armazenar
sem fixar

…brincando na volatilidade de experimentar

Sophia Christou

Child playing in the rain

Anúncios

Link permanente 2 Comentários

Vão da Eternidade

março 12, 2015 at 3:43 pm (Expansão de Consciência, Insights)

Colocando as atitudes de ascensão uma a uma, intercaladas a pensamentos dos quais fui me desidentificando percebi um ponto de dor bem profundo, dor emocional, não física, um ponto/aspecto que ainda sou muito triste, uma incompreensão de algo que me falta, que ainda busco, olhei para isso e me permiti sentir, sem julgar, também não forcei entender e, do sentir, me ‘descolei’ para o observador…

Em algum momento veio uma questão que não parecia ser minha mente, foi como um mestre interno me mostrando e sem palavras… Veio algo que simboliza assim: “o que te falta, está buscando fora? Você já é, você já tem”.

Apenas aceitei e continuei observando, percebi que não há o fora, e também não há o dentro, é tudo uma coisa só.

É como se o que dói nessa dimensão estivesse limitado de sentir nessa condição/dimensão, mas que eu estou também na outra ou nas outras, mas é um “eu” sem ego, tentei novamente entender com a mente e veio o mesmo direcionamento: “vai tentar entender com a mente? Apenas permita-se sentir” (Nessa dimensão temos formas, palavras, comparativos, memórias, mas esta não é a linguagem das outras dimensões, está fora da compreensão que posso ter nesta) mas o sentir, sim, isto é possível de se experimentar…

Então ‘desgrudei’ novamente, me permitindo e foi como se a partícula fosse onda ao mesmo tempo, pois não havia nem tempo e nem distância, as dimensões co-existiam e ‘eu’ estava permeando todas ao mesmo tempo, como se me deitasse no Vão da Eternidade.

Fiquei sentindo essa amplidão, apenas observando.

Quando fomos chamados a voltar, ainda sentindo a completude que calou a ‘dor da separação’, fui me apercebendo novamente do corpo físico e foi como se minha mão pudesse tocar um fino véu para se despedir de mim mesma do outro lado.

O êxtase em meu peito me trouxe uma satisfação que em poucas ocasiões senti, uma saciedade que me pareceu matar a fome, a sede e toda a ânsia de tentar completar-me.

 

(Vivência de uma hora com Ascensão Ishaya juntamente com o Grupo que frequento semanalmente.)

Março/2015

Sophia Christou

leveza

Link permanente Deixe um comentário

Presença

dezembro 12, 2014 at 3:17 am (Expansão de Consciência, Insights, Luz)

O Universo, tal qual eu o percebo, é o reflexo da Luz que já existe em mim.

Quanto mais Consciente eu me torno

Mais claro fica o Caminho que eu percorro,

E mais simples é diferenciar o que É Real do que é fruto da minha mente…

Pois o que assim é, se desfaz frente a observação atenta

Sobrando apenas a Certeza

Por estar Desperta,

Não sobra dúvidas do quê seguir

Pois eu me torno a própria direção

A Felicidade que eu sinto, assume um novo sabor

Ao perceber onde e como estou

Tem a amplidão da Plenitude,

Um Brilho inviolável

Misturado a Gratidão e a Graça

… é assim que saúdo 2014, ao descrever o que me trouxe de presente, a Presença

E meu maior intento para todos os que me rodeiam é que vocês sintam a vibração desse Eterno OMmmmmmmm

Na reverberação de sua Plenitude

Om Isham, Amor!!!!

Sophia Chirstou

Presença

Link permanente 1 Comentário

Conexão

abril 13, 2012 at 8:24 am (Expansão de Consciência, Poemas)

Vem
Pode chegar
Em meu coração há sempre um lugar
Pro que se apresenta de novo no aperceber

Quando abre o farol de Luz
Dos olhos da alma

E sinto

Algo igual
De mesma sintonia e vibração

É preciso fechar os olhos para ver
É preciso silenciar a mente para permitir
É preciso abrir o coração para sentir
É preciso ouvir sem palavras

E colorir o tempo com as cores do intento
E no agora fulgurar
Entremear sem formas
Levitar

`Entre eu e Deus há apenas meu esquecimento
A dor do abandono por não lembrar`

Quando estou consciente
Posso sentir, pois não há distanciamento

O Ser cresce sem forma e a tudo permeia

Sou brisa leve que paira
Espuma do mar
Oxigênio
Sou sopro de vida
Em Ti

Somos Um

Sou brilho
Intenso brilho em Luz

(aconteceu novamente, sem mente, sem condução… apenas o mestre coração no comando…)

Sophia Christou

Link permanente 2 Comentários

Música Interior

março 11, 2012 at 7:53 pm (Expansão de Consciência, Poemas)

 

Ouço uma música dentro de mim

Desde que despertei no dia de hoje

São vozes sem letras ou idioma

Sem palavras

Não dizem algo a minha mente

Toca em meu coração e além dele

Toca a alma, algo de mim que tenho consciência

Mas desconheço como algo definido

É uma amplidão do meu ser

 

Ouço uma música dentro de mim

Desde que despertei no dia de hoje

São sinos que soam além do metal que ressoa

Mas do ar que faz vibrar

Não levam vibrações ao meu ouvido

Toca em meu coração e além dele

Toca a alma, algo de mim que tenho consciência

Mas desconheço como algo definido

É uma amplidão do meu ser

 

Ampliando a percepção

Do som

Do som que brota, que toca dentro de mim

Além de mim

 

Ouço com os ouvidos da alma

As vozes e sinos que Sou quando em ressonância

Com meu Ser Maior

 

Sophia Christou

Link permanente 1 Comentário

Desprendimento

novembro 26, 2011 at 5:59 pm (Expansão de Consciência, Poemas, Vídeos)

Adormeço…

Então, desperto do sonho, no sonho

Atravesso oceanos e desertos,

cubro montanhas

descubro entranhas

O corpo é leve…

como a fumaça do vapor da cachoeira

que evapora antes de chegar a ser corredeira

Vou além da vida na Terra

Matéria em expressão

Compondo a criação

Volátil do sonho de estar aqui

Na rápida passagem deste “Se”

E volto ao âmago do profundo

“Lá”

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Contemplação

setembro 15, 2011 at 10:04 pm (Expansão de Consciência, Poemas)

 

 

Cultivo tua imagem
Inerte… parada… com olhar perdido
No azul do azul
De algumas fotos
… Douradas recordações

Preservo ainda tua presença
Mesmo que em mim distante
Enquanto físico
Tomo consciência
De que a distância não há
Para mesma centelha

Quando houve o arrebatamento
Você foi… e eu fiquei
Mas ainda é você quem está
E eu? Ora aqui ora Lá
Quem sabe mais ainda Lá
Contigo
Comigo em essência
Pois,
Parte de mim já está
Levaste
Grudada em Ti
Como nunca deixamos de Ser

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Presença

março 15, 2011 at 10:26 pm (Expansão de Consciência, Poemas)


Sinto…
Mesmo sem ver
Sinto tua presença
Teu pensamento em mim
Teu peito em chamas
Me chamas
Sinto em mim
Sabes que estou em sintonia
Sentes
E eu sei que sentes
E sei também que ainda é conecta
A essa chama que alimentamos

Sei também que partiu
E que precisou não olhar pra trás
Fiquei
Convicta do que sei que me aguarda

Sinto que os que te conduziram
Estão voltando
A energia deles está redobrada
O planeta sente
A vibração balança as águas
E as terras
A Terra treme
E eu tremo em sentir teu sentimento
É forte
Me abraça
Me enlaça
Me alcança
Me balança
Mesmo sendo apenas em teu coração
Sem ter mais endereço coração
Pois estás além da forma
E é nesse endereço de nós que nos sinto

Receba meu respeito
Se não pude seguir
Pois o Amor, ah… o Amor…
Esse! Somos em essência
Quando despidas de limitações

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Continum

março 10, 2011 at 9:07 pm (Expansão de Consciência, Poemas)

Primavera, Verão, Outono, Inverno, Privavera…

De Janeiro a Janeiro

Nova, Crescente, Cheia, Minguante, Nova

Um Eterno Continum…

Você e Eu, Eu e Você

Respiração circular

Mesmo ar, mesmo teto, mesmo cardíaco, mesmo corpo, mesma alma

Sons e Silêncios

Sinfonia

Momento

Eterno Momento

Somos a completude

O Todo em manifestação…

Sophia Christou 

Link permanente Deixe um comentário

A Janela

fevereiro 22, 2011 at 9:50 pm (Expansão de Consciência, Poemas)

 

Há uma janela
Há uma janela aberta
Há uma janela aberta para o leito da noite
Há uma janela aberta para o leito da noite escura

Parto
Parto para além
Parto para além da noite
Parto para além da noite escura da alma

Do lado de cá da janela
Para além da noite
Na profundeza da Luz na escuridão
Para além da luz da ilusão

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Next page »