Intervalo

agosto 25, 2014 at 10:34 pm (Meditação, Poemas)

leveza

 

Vivo

Precário, provisório, perecível
Falível, transitório, transitivo
Efêmero, fugaz e passageiro:
Eis aqui um vivo
Eis aqui um vivo

Impuro, imperfeito, impermanente
Incerto, incompleto, inconstante
Instavel, variável, defectivo
Eis aqui um vivo
Eis aqui

E apesar
Do tráfico, do tráfego equívoco,
Do tóxico do trânsito nocivo;
Da droga do indigesto digestivo;
Do cancer vir do cerne do ser vivo;
Da mente, o mal do ente coletivo;
Do sangue, o mal do soropositivo;
E apesar dessas e outras,
O vivo afirma, firme e afirmativo:
“O que mais vale a pena é estar vivo”

Não feito, não perfeito, não completo,
Não satisfeito nunca, não contente,
Não acabado, não definitivo:

Eis aqui um vivo

Eis me aqui

(Lenine)

 

‘Eis me aqui um Vivo… muito cansado do fardo resultante de Ser Humano, na casca densa e mente matemática, somando dias após dias, multiplicando memórias, dividindo o Sonho Real com o improvável sonho louco da rotina, subtraindo o ar que me falta em verde…

Merecido é o folego a que me permito, imito o fato de poder ser gente, esqueço e sumo das palavras… ausente, sente e encontro o presente do Brilho Oculto da Estrela que Sou em Silêncio.”

 

Ommmmmmmmm…

 

Sophia Christou

 

Link permanente 1 Comentário