O silêncio fluindo é Amor

janeiro 27, 2011 at 9:33 pm (Meditação, Outros, Poemas)

O Silêncio fluindo é Amor

O Silêncio compartilhado é Graça

O Silêncio visto é o próprio Infinito

O Silêncio vibrante é a Criação

O Silêncio expressado é a Beleza

O Silêncio mantido é Força

O Silêncio permitido é Descanso

O Silêncio permeado é Alegria

O Silêncio recebido é a Gratidão

O Silêncio percebido é o Saber

O Silêncio sozinho sou Eu

O Silêncio… Ah… Só o Silêncio é Deus

O Silêncio se movendo é o Oceano da Vida

O Silêncio permanente é o Ser

O Silêncio em busca do Silêncio: o Buscador

O Silêncio realizado… O Mestre

O Silêncio escondido; o Poeta.

O Silêncio germinado; O Mundo.

O Silêncio pleno é óbvio; Você!

Venha pra casa… O Silêncio é o Lar

É o próprio Coração

Anand

Anúncios

Link permanente 1 Comentário

Simplesmente Amor

janeiro 26, 2011 at 10:47 pm (Expansão de Consciência, Poemas)

Não há o que ser dito
Pois não somos palavras

Não há o que ser visto
Pois não somos olhares

Não há o que ser tocado
Pois não somos matéria

Não há o que ser perdido
Pois não somos posse

Não há o que ser lembrado
Pois não somos passado

Não há o que ser construído
Pois não somos futuro

Não há o que ser vivido
Pois estamos além desta vida

Há apenas o que ser sentido
Pois somos simplesmente: Amor

Sophia Christou

Link permanente 1 Comentário

Eclipse

janeiro 26, 2011 at 10:23 pm (Luz, Poemas)

Lua branca que encobre a Luz do Sol em pleno dia aberto
Vemos, mesmo que escondida pela sombra terrena
Estás na rota que rege os ciclos e ampara de forma nada amena
Na grande viagem magnética da atração que traz pra perto

Adormeço de Ti e desperto no sonho doido da noite em dia
Viajo com a pureza de Maria na intensidade viva em Madalena
Somos a interceptação de astros no alinhamento de buscas
O Sol, a Lua e a Terra… somos estrelas que exaltam às tantas custas

Nosso brilho de nós perdidos e escondidos por sobreposição
Basta sentirmos o que há além da linha plana que se faz de plena
Na relevância do que sentimos em Fé de nossa Criação

E do Eclípse saber que além de auspicioso
É de nós oculto o que é porém completo

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Uma loucura de Anjo

janeiro 26, 2011 at 8:53 pm (Coisas do Coração, Outros)

E de repente
A porta abriu-se,
O mar entrou
Quando eu te disse: “Louco…”.
E num instante
O mundo pára,
O sono agarra
Os teus passos de Anjo,
Como se fossem silêncio,
Os teus passos de Anjo.

E num momento
Invento histórias,
Conto mentiras
Já sem memória.
E só o sangue
Esconde as palavras
Que o sono empurra para
Os teus dedos de Anjo,
Como se fossem segredo,
Os teus dedos de Anjo.

Adormeces então devagar,
E nos teus braços
Há sempre lugar.
Deito-te comigo neste chão,
Sinto que respiram
Por entre as mãos
Os teus olhos de Anjo,
Como se fossem eternos,
Os teus olhos de Anjo,
Os teus olhos de Anjo.

A cada minuto
O tempo foge,
Quero dizer-te
Que não demores.
Rimos os dois,
Como quem ri da tristeza,
Em cada abraço
Uma loucura de Anjo,
Como se fosse sagrada,
Uma loucura de Anjo.

Por essa estrada
Não vejo o chão,
Vejo que a noite
Cresce na mão.
E se isso é céu,
E estrelas do mar,
Então sou teu
Nesse choro de Anjo,
Como se fosse secreto,
Esse teu choro de Anjo.

Adormeces então devagar,
E nos teus braços
Há sempre lugar.
Deito-te comigo neste chão,
Sinto que respiram
Por entre as mãos
Os teus olhos de Anjo,
Como se fossem eternos,
Os teus olhos de Anjo,
Os teus dedos de Anjo,
Como se fossem silêncio
Os teus passos de Anjo,
Como se fossem sagrados,
Nesse teu choro de Anjo,
Como se fosse secreto…

Pedro Abrunhosa

Link permanente Deixe um comentário

Estrelas

janeiro 22, 2011 at 8:33 pm (Luz, Poemas)

Canto o sol que aquece meu corpo

Canto a lua que rege meus ciclos

Canto estrelas… eu as conto

Elas cantam e me contam

Num diálogo infindável de nós mesmas

Nos reconhecemos

Me perco entre elas

Entre nós

Salpicamos de brilho a noite escura

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Temporada das Flores

janeiro 21, 2011 at 5:52 pm (Coisas do Coração, Outros, Vídeos)

Que saudade! Agora me aguardem,
Chegaram as tardes de sol a pino,
Pelas ruas, flores e amigos,
Me encontram vestindo meu melhor sorriso,
Eu passei um tempo andando no escuro,
Procurando não achar as respostas,
Eu era a causa e a saída de tudo,
E eu cavei como um túnel meu caminho de volta.

Me espera amor que estou chegando,
Depois do inverno a vida em cores,
Me espera amor nossa temporada das flores.

Eu te trago um milhão de presentes,
Que eu achava que já tinha perdido,
Mas estavam na mesma gaveta,
Que o calor das pessoas e o amor pela vida…

Me espera estou chegando com fome,
Preparando o campo e a alma pra as flores,
E quando ouvir alguém falar no meu nome,
Eu te juro que pode acreditar nos rumores.

Me espera amor que estou chegando,
Depois do inverno a vida em cores,
Me espera amor nossa temporada das flores.

Leoni


Leoni sempre fez parte da trilha sonora de minha vida…
Não podia deixar de colocar alguma de suas letras aqui…

Depois de tanta vida em branco… no mergulho da alma…
Desponto em Flores e mais Flores…
Presentes e mais presentes…

No Presente!!!

E Viva a Vida!!!!!!!!!

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Oxalá Oxum das Águas Claras

janeiro 18, 2011 at 10:30 pm (Orações)

Oxalá Oxum das Águas Claras!
Abençoa e acalma as águas que correm nos veios da Terra
Seca teus olhos que choram dos céus
Varrendo o verde de nossas serras
Abranda a mudança que se acerca
Liberta da ilusão os que te amaldiçoam
Ressoa em tuas águas a pureza de que somos
Em matéria o corpo de Ti em mulher e emoções
Pra recebermos do Pai a mudança que teima em ebulições
Os tempos são chegados, sem tempo de esperar
Limpando em mágoas, as mágoas do mundo
Que possamos orar e em prece estar
Na compaixão eterna do que Somos além de Terra e Água
No sepultamento natural para brotarmos como Sementes do Amanhã

Om Mani Padme Hum
Oxalá Oxum das Águas Claras

“Dedicado a todos os meus irmãos da Serra da Mantiqueira e de Brisbane/Austrália”

Sophia Christou

 

Link permanente Deixe um comentário

Imensidão

janeiro 17, 2011 at 4:12 pm (Coisas do Coração, Vídeos)

 

Na força da simplicidade e da paz…

A completude

Sem tempo nem espaço

Num momento eterno

Ouvindo das estrelas a imensidão em nós!

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Campo de Prece

janeiro 12, 2011 at 1:26 pm (Insights, Mensagens, Orações)

Há um campo de prece ao redor do que emanamos
Há palavras além dos sons… além do que é dito, é gerado
Há propagação de sentimentos
Manifestando a intenção

É preciso estarmos atentos…

Ao que falamos
Ao que intencionamos
Ao que acreditamos
Às nossas limitações impostas pelo medo
Ao que realmente sentimos

Pois,

Podemos criar ou destruir…

Em nós
Em nosso entorno
Aos que compartilham
Aos que nos rodeiam
Aos que nos interceptam

É preciso consciência…

Do que expandimos
Do que propagamos

Somos co-criadores!

“Tivemos como conceito de ‘Prece’ a repetição de algo pronto
Isto não é de todo errôneo, fortalecemos a intenção do que a mensagem pretende
Assim como quando se trata de uma Oração ou de um Mantra

Mas, ‘Prece’ é algo mais, que pode gerar um campo positivo ou negativo
É o campo que se forma em flores ou fantasmas a partir do que emanamos
É a cola, o magnetismo da vibração que exalamos, o código do que vai ser atraído
É o que reforçamos com nossas crenças mais íntimas!”

A prece pode curar
A prece pode turvar

Criar um campo de flores
Ou de horrores

Depende de nós!!!

Sophia Christou
Que todos os seres ‘queiram’ despertar!

Link permanente Deixe um comentário

Menino Deus

janeiro 12, 2011 at 12:45 pm (Insights, Outros)

Menino Deus, um corpo azul-dourado
Um porto alegre é bem mais que um seguro
Na rota das nossas viagens no escuro
Menino Deus, quando tua luz se acenda
A minha voz comporá tua lenda
E por um momento haverá mais futuro do que jamais houve
Mas ouve a nossa harmonia
A eletricidade ligada no dia
Em que brilharias por sobre a cidade

Menino Deus, quando a flor do teu sexo
Abrir as pétalas para o universo
E então, por um lapso, se encontrará nexo
Ligando os breus, dando sentido aos mundos
E aos corações sentimentos profundos de eterna alegria no dia
Do menino Deus
Do menino Deus
Do menino Deus
No dia do menino Deus

Caetano Veloso

 

“Há um bom tempo, numa vivência, tive a compreensão quanto ao significado das deidades (indianas). 
Sinto Krishna como a essência da beleza em nós mesmos, a forma de vermos e sentirmos o mundo, o reflexo de quando expandimos o belo, o perfeito!
Reconhecer o Deus no outro como Belo e Perfeito… é simplesmente ‘Belo e Perfeito’!!!
Reconheço um reflexo muito lindo de meu Ser em outro Ser, como fosse a própria deidade de Krishna na Luz Azul-Dourada que exalamos em reflexo.

Respeito a forma de todas as filosofias e crenças entenderem e louvarem suas deidades, orixás, santos, mestres, anjos e deuses, assim como os arquétipos da mitologia grega, egípcia, xamânica… mas mais maravilhoso que isto é reconhecer essas energias fluindo por nós, reconhecê-las dentro e não como algo fora, de uma vida que se foi, e está no tempo e em ciclos, ou de uma hierarquia acima, que está na divisão e na separatividade, ou na cultura local que está no espaço…

Há mais que isto!

Há a essência! Que buscaram ao longo do tempo e por tantas culturas, dar formas e nomes, para descrevê-la… de tantas maneiras lindas… simplesmente louváveis!!!

Mas… as reconheçamos em nós próprios!

Reconheço em Ti o Menino Deus Azul-Dourado que se apresenta como o Belo do Amor que ecoa a nos lembrar da nossa essência azul-dourada!”

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Next page »