Eterno Aprendizado

setembro 30, 2010 at 6:40 pm (Hinos, Mensagens, Outros)

Não existe o pecado
Pois não há nada de errado
São as nossas experiências
Que nem sempre tem
O resultado esperado
O resultado é para se examinar
Praticar o que deu certo
E arrumar o que ficou
Desarrumado
Pense agora meu irmão
Se não há erro nem pecado
Não existe punição
Não tem chicote ardendo
Pois não há nenhum culpado
A lei de Deus
É a lei da sabedoria
Manifesta em natureza
Toda beleza
Motivo da minha alegria
Viva o pai do céu
E a nossa linda mãe terra
Viva toda a humanidade
E para a eternidade
Viva esse mundo sem guerra
Viva Deus no firmamento
Viva nós aqui na Terra
Viva a força das mulheres
Que são quem nos servem
De portal para a matéria
É um primor habitar esta esfera
Um privilégio poder viver
No berço da nova era
 
Vinicius Rocha
 
 
 
Dedico esta reflexão a todos os que passam por aqui e ainda acreditam em algo como:
Pecado, Culpa, Perdão, Experiências que deram errado… e outras lendas que colocaram na nossa cabeça pra ficarmos mais fáceis de sermos controlados dentro do formato da sociedade religiosa…
 
Em meu entendimento todas as experiências deram certo, com maior ou menor grau de acertividade, todas nos serviram para o momento do nosso aprendizado… então eu diria que algumas relações não tiveram continuidade, mas não que não deram certo!
 
Quanto a ‘culpa’, penso que este sentimento é algo como querer fazer algo diferente… refazer… voltar no tempo, algo que não cabe pro meu entendimento, mas que no linear da ilusão… há a possibilidade do arrependimento e do perdão para suprir o pecado (que é algo fora da lei dos homens perante ao Deus), coisas tratadas como separadas por uma hierarquia inatingível…
Vejo todos estes conceitos como parte da ilusão e que estão muito fora da “Consciência” além do tempo/espaço…
 
É isto!
 
Em Amor e Consciência
 
Sophia Christou
Anúncios

Link permanente Deixe um comentário

O Quase

setembro 29, 2010 at 8:29 pm (Insights, Outros, Vídeos)

“Ainda pior que a convicção do não é a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase.
É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.
Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou.
Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.
Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto.
A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos “Bom dia”, quase que sussurrados.
Sobra covardia e falta coragem até para ser feliz.
A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.
Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.
Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.
O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.
Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência, porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.
Para os erros há perdão, para os fracassos, chance, para os amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.
Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.”

Luiz Fernando Veríssimo

 

Esta reflexão merece um lugar especial entre os meus dizeres, mesmo que não tenha sido eu quem compilou estas idéias, num quase insight.
Compartilho de tuuuuudo o que está escrito ai…

 Pois, sempre acreditei nos meus sonhos e nunca tive medo de sonhar alto.
Sempre tive mais certeza que dúvidas e quando as tive, fiz minhas opções logo, mesmo que em algumas não tenha obtido os melhores resultados, sempre soube aprender.
Porque já cai muitas vezes, mas sempre soube levantar.
Porque sempre acreditei mais no meu coração e na minha intuição do que em qualquer pensamento ou palavra alheia.
Já larguei o certo pelo incerto porque sempre soube o que queria…
Já vivi com alguém muito mais velho, já namorei alguém muito mais novo,
Já vendi tudo pra mudar de país, e fui pro outro ládo do planeta sozinha…
Já passei dia dos namorados na Grécia, já conheci o Egito, já larguei gente falando sozinha e fui pra Machu Picchu conhecer o local com o qual sonhei por tantas noites, já fui a Palenque quando estudava calendário maya, já visitei a Ilha de Páscoa, Já entrei dentro de um vulcão, de cavernas, de grutas.
Já estive ‘hospedada’ numa tribo, já dormi na Floresta Amazônica.
Já estive na neve, já dormi ao relento na praia, já tomei muitos banhos de chuva, sempre que pude, já mergulhei, já pulei de uma pedra em cachoeira, já tomei muitos banhos de cachoeira no inverno a noite, já atravessei um riachinho dirigindo um Palio…
Já ganhei muito dinheiro, já fiquei sem ter dinheiro.
Já morei sozinha, já dividi casa com estranhos estrangeiros em outro país.
Já dancei muito, já escrevi um tanto, já cantei, já encenei, já li um outro tanto…
Já silenciei em retiros espirituais intensos/totais de 8 dias, já silenciei e me resguardei em retiros mesclado com a realidade da humanidade por 9 meses, já meditei por 2 anos e 4 meses todos os dias 2 vezes por dia.
Já comecei muitas coisas, já terminei muitas coisas, já deixei muitas coisas por terminar por não ver sentido a continuidade.
O morno nunca serviu pra mim… sempre estive inteira em tudo o que fiz!

Não me arrependo de nada do que fiz… tem muitas outras tantas coisas que ainda farei, pois meus sonhos não são só sonhos, eu sou responsável por lançá-los ao universo e no que depender de mim, irei realizá-los…

Me arrependo apenas do ” beijo de amor que não roubei, da jura secreta que não fiz…”
Me arrependo apenas do que NÃO fiz… pois a vida não é algo como um rascunho, não há tempo para passá-la a limpo… e todos os momentos são únicos…

 Sophia Christou

 

Link permanente 5 Comentários

Eu não sei quem te perdeu

setembro 29, 2010 at 6:19 pm (Coisas do Coração, Outros)

 

 

“…E uma asa voa

A cada beijo teu,

Esta noite

Sou dono do céu,

E eu não sei quem te perdeu…”

 

Pedro Abrunhosa

Link permanente Deixe um comentário

Sinfonia dos Sonhos

setembro 28, 2010 at 5:45 pm (Coisas do Coração, Outros, Vídeos)

Os planos
E os sonhos que ardem em nós
De amantes no fundo
De um rio a rolar

Cometas pelo céu
Os sonhos são assim
Essência à luz das constelações
A plenitude e o fim.

Segue a nave-vida
Pelo azul
E os nossos desejos vão além.

Teu corpo alegre
Rolado ao meu
A vida pulsando
À luz dessa manhã

Um novo mundo vem
Nós estaremos lá
Nas praias de um futuro bom

Grãos de areia à brilhar

Marcus Viana

 

Estamos além do início e do fim…
No sonho real, Somos UM!!!

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Chamando pela Casa da Alma

setembro 27, 2010 at 8:40 pm (Vídeos)

“Através de muitas dimensões de tempo e espaço, a minha alma viaja e aprende …
Minha alma canta sua canção original com alegria na maravilha de ser …
Me lembro apenas de fragmentos da sua canção completa…
Mas em meus momentos mais silenciosos ouço um tênue chamado
… E uma memória se aguça …
A memória da unidade …
E assim eu abro a janela do sagrado em meu coração …
… E de longe, ouço a minha alma a cantar para mim …
E, ouvindo as melodias distantes, que eu chamo de minha alma …
Chamando de casa …
Eu entro no silêncio do meu coro … e ouço…
… Aguardando a resposta …
Com grande alegria, eu sigo a música para o playground da minha alma …
… Encontrando todos os fragmentos … e trazendo-os de volta…
… Para mantê-los seguros internamente…
… E dentro desse lugar precioso, compartilhamos
… E reunimos as notas…
… Da nossa própria canção original …
… Uma canção que fala da alegria de ser re-unida …
E a música flui através de cada célula do meu ser …
… Trazendo todos os aspectos em harmonia divina …
E juntos nós cantamos nossa canção pelo mundo …
… E o mundo ouve…
Eu me lembro …
Estou em casa …”

………………………………………………………….

Este vídeo é tão belo, que não acho justo pessoas que não entendem o idioma inglês ficarem sem a tradução, por isso a coloquei aqui…

………………………………………………………….

Meu cardíaco se conecta com a Casa de Minha Alma…
Clama por isto há tempos… desde quando sentia saudade sem endereço ou explicação ao olhar pro céu quando adolescente.
Até descobrir a conexão e ouvir este chamado…
Eu ouço… ouço no fragmento que sou… e tenho a completude do que realmente Sou.

Em Amor,

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Dom Supremo

setembro 26, 2010 at 9:32 pm (Mensagens)

É fácil amar a Deus
Difícil é amar aos homens

É fácil amar a natureza, as flores, os pássaros, o mar
Difícil é amar a humanidade

É fácil nos dedicarmos a um projeto ecológico
Difícil é nos dedicarmos a um projeto social

É fácil amar aquele que está submisso a nós
Difícil é submetermos o nosso ego

É fácil impormos nossos padrões
Difícil é aceitar conviver

É fácil criticar o outro ao nosso parâmetro
Difícil é aceitar sem julgar

É fácil amar aqueles com os quais temos laços
Difícil é lidar com suas independências e escolhas

É fácil amar aqueles que mostram-se bem resolvidos e tem o que oferecer
Difícil é amar aquele que tem apenas sua existência

É fácil nos chamarmos de humanos e nos intelectualizarmos
Difícil é olharmos pro nosso semelhante e reconhecê-lo como semelhante

É fácil amar com a amplitude de Krishna
Difícil é amar integralmente como Radha

É fácil falarmos de amor
Difícil é vivermos o amor de que falamos

 

Mesmo que eu obtenha a total Sabedoria
Mesmo que eu desperte em total Luz
Mesmo que eu tenha a plena Consciência

Sem Amor eu nada serei!!!

 

“Ainda que eu falasse a língua dos homens…
Ainda que eu falasse a língua dos anjos

Sem Amor eu nada seria!!!

É  só o Amor que conhece o que é Verdade”

 

A Sabedoria, a Luz e a Consciência podemos encontrar na solitude quando galgamos outras esferas…
Mas só quando nos relacionamos é que podemos exercitar e vivenciar o Amor para permanecer conectados a essas outras esferas…

E somente o Amor a todas as criaturas é o Amor com “A” maiúsculo, com completude, com Verdade é que o que nos conduz à nova etapa da criação, pois somente este une criador e criatura no UM.

Amemos!!! Na amplitude do Dom Supremo… conforme nos ensinou o Cristo!!!

Sophia Christou

 

Link permanente 5 Comentários

Cardíaco

setembro 25, 2010 at 11:06 am (Coisas do Coração, Luz, Poemas)

Link permanente Deixe um comentário

Oh! Grande Mãe

setembro 24, 2010 at 5:55 pm (Natureza Mãe, Orações, Outros)

Oh! Grande Mãe
Ser em todo ser
Bojo da borboleta perdida
No azul do próprio azul

Oh! Grande Mãe
Mãe de toda mãe
Estojo de guardar nada, nada
No espaço nenhum
No templo Um

Oh! Grande Mãe
“Om” de todo mantra
Despojo da lama
Onde brota o lótus do saber

Orai e desatai de nós os nós
E tirai as nossas vendas
Invendáveis nos tornai
Inofensivos e pacíficos
Nos deixai eternamente sós

Amém, amém, amém

Geraldo Azevedo

Link permanente 3 Comentários

…mas…

setembro 23, 2010 at 5:38 pm (Coisas do Coração, Poemas, Vídeos)

Olhos de estrelas
Que brilham ao nos ver…
Em metáforas nossos versos
Em sintonia nossos gestos
A verdade tenta esconder

Sua voz mansa pousa em mim
Como uma lança quase um ‘sim’
Desconcerto e desconverso
Te afronto, mas refuto

Está dito

… mas…

Nunca soubemos começar
Nunca soubemos terminar

Temos um sempre que é agora
No continum de nossa história
O amor a nos pronunciar

Sophia Christou

 

 

Link permanente Deixe um comentário

Lord Rama

setembro 23, 2010 at 11:54 am (Mantras, Vídeos)

             Sri Ram Jay Ram

             Jay Jay Rama Om

Sri Ram Jay Ram

Jay Jay Rama Om

Sri Ram Jay Ram             

Jay Jay Rama Om             

“Na sintonia da Suprema Proteção de Lord Rama,
Na essência de completude do que a tudo provê de Vishnu
Recebo a vida nesta possibilidade de experiência divina que Sou
Para manifestar em Amor…”

Namastê!

Em florescer do novo em mim…
É Primavera… na completude da Lua Cheia!!!

Sophia Christou

 

Link permanente Deixe um comentário

Next page »