Cartas de Amor

julho 30, 2010 at 10:28 pm (Coisas do Coração, Outros)

“Nós dois estamos procurando tocar os limites da nossa existência. Os grandes poetas do passado sempre se entregavam à Vida. Eles não procuravam uma coisa determinada, nem tentavam desvendar segredos: simplesmente permitiam que suas almas fossem arrebatadas pelas emoções. As pessoas estão sempre buscando segurança, e às vezes conseguem: mas a segurança é um fim em si, e a Vida não tem fim (…)”

(Cartas de Amor – Khalil Gibran – 17/07/1915)

“É… meu caro poeta, estamos nós aqui com nossos papéis ora invertidos. Pragmaticamente, reflito eu agora: Pra quê segurança? Vamos alçar vôo! Nosso vôo que o tempo nos tomou, para além do ontem de nossas vidas, só no agora…”

Sophia Christou

Anúncios

Link permanente Deixe um comentário

Redenção

julho 28, 2010 at 9:04 pm (Outros)

Miro o infinito e sinto-me feliz
Digo e não minto
É Deus em mim quem diz
Eis que é tempo da gente se unir
Peço em silêncio por tudo o que já vi
…tudo o que ouvi

Olhe primeiro em seu interior
O verdadeiro e único senhor
Existe um guia de Luz Superior
Mente vazia e coração pleno de amor,
Pleno de Amor

Sublime paz que me traz esta canção
Inspira em nós total Redenção

(Chandra Lacombe)

Este é o Oráculo que inspira este momento…
O Mestre interior…
Aprender a ouvir e confiar…
Entregar para a condução do Divino!
Gratidão,
Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

O Transbordar do Coração

julho 27, 2010 at 3:03 am (Expansão de Consciência, Poemas)

O poder do amor
e de amar
No coração que arde
sem cessar
E o que chegou
como dor
transformou, limpou
ainda limpa
Nas lágrimas tantas
que molham minha face
Na voz rouca que esboça
o que Sou
Num delírio de contemplação
do ar, do prana, do olhar
parado ao nada
prá dentro,
ao Todo
que transbordou.


Sophia Christou

Link permanente 2 Comentários

Mensagem de El Morya

julho 27, 2010 at 2:26 am (Mensagens)

 

“Olha tudo ao teu redor. É a realidade em que te colocaste. Tudo o que acreditas está a tua frente, a transformar tua realidade aos poucos. E tudo o que está a tua retaguarda não existe mais, portanto, põe teu intento no agora com olhos para a Luz que vês dos que ansiosos te aguardam.

El Morya – com bençãos em azul profundo para te colorir o dia branco.”

Link permanente Deixe um comentário

O Caminho

julho 26, 2010 at 5:53 pm (Outros)

A rebeldia faz a mente duvidar
E essa dúvida é que faz você sofrer
E só você pode fazer isso mudar
Mas é preciso estar cansado de sofrer

Reconhecer que é preciso trabalhar
Prestar atenção para poder perceber
Pra progredir é preciso se firmar
Ter humildade para poder receber

E se abrir para o que é novo penetrar
O que é verdade pode então prevalecer
E no silêncio ela começa a germinar
E é na pureza que ela vai desenvolver

Até que um dia você vai se admirar
Tanta beleza que começa aparecer
Tanta alegria pro teu riso iluminar
É tanta luz na essência do seu ser

Se este caminho você começa a trilhar
Uma certeza no teu peito vai nascer
Que há tanto amor para poder compartilhar
Você percebe que só falta agradecer

Fernando Beltran

“Este hino do Fernando é mesmo um grande professor, que nos ajuda a ver que é simples receber o que a vida nos oferece de bom, tudo depende de como aceitamos… sem querer fazer a nossa forma…

Gratidão por seus ensinamentos!”

Sophia Chirstou

Link permanente Deixe um comentário

Despertar em Meditação

julho 26, 2010 at 7:29 am (Meditação, Poemas)

Luz branca banha o silêncio

Perfeição sem endereço

Perfume de Champa

Eleva-se o Ser

Na suavidade do Ar

Sem tempo de voltar

 

 Sophia Christou

 

OM BHUR BHUVAHA SWAHA
TAT SAVITUR VARENYAM
BHARGHO DEVASYA DHIMAHI
DHIYO YONAHA PRACHODAYAT

Link permanente Deixe um comentário

Eterno

julho 25, 2010 at 2:26 pm (Coisas do Coração)

     
Sopro divino em vibração
de nossa música
nos lembrando da essência
da formação
no verbo, pleno de gerúndio
movimento de luz
a percorrer a eternidade
estrela única em brilho
reluz
intensifica em nós a verdade
na comunhão do sagrado
no amor em igualdade
 
Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Vôo

julho 23, 2010 at 7:33 pm (Coisas do Coração)

Palavras…
Escapam sem fim
Calo-me
Saboreando o que sinto
Contemplo com o olhar perdido
O teu que não encontrei
Encontro em mim
O sonho que foge da ilusão
Um sentimento sem tempo
Nem espaço
Sem forma
Mas completo
Na sintonia que singra
Meu ser até teu porto
Nem sei mais se sou embarcação
…Sou vento que mistura
O ar que respiras
Fazendo-me passear por teu interior
E te rodeando
Como no abraço
Do laço que nos eleva
Em puro amor

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Estrela Estrela

julho 22, 2010 at 10:59 am (Outros)

Estrela, estrela
Como ser assim
Tão só, tão só
E nunca sofrer

Brilhar, brilhar
Quase sem querer
Deixar, deixar
Ser o que se é

No corpo nu
Da constelação
Estás, estás
Sobre uma das mãos

E vais e vens
Como um lampião
Ao vento frio
De um lugar qualquer

É bom saber
Que és parte de mim
Assim como és
Parte das manhãs

Melhor, melhor
É poder gozar
Da paz, da paz
Que trazes aqui

Eu canto, eu canto
Por poder te ver
No céu, no céu
Como um balão

Eu canto e sei
Que também me vês
Aqui, aqui
Com essa canção

Vitor Ramil

“A delicadeza desta música que embalou minha adolescência, ressoa em mim a certeza que sempre tive desta estrela, em especial, existir!

Dedicada à Sirius”

Sophia Christou 

Link permanente 2 Comentários

Mulher

julho 20, 2010 at 8:12 pm (Poemas, Sagrado Feminino)

Poesia em flor que pousa sobre a água,
flui

Vibração persistente das asas do beija flor,
paira

Solta no balançar das folhas da copa das árvores,
baila

Esguia na visão longa da águia,
amplia

Estrela nos olhos ao infinito,
brilha

Profundeza das águas do mar,
concebe

Calor e luz do sol,
amanhece

Inocência de criança,
dança

Branco da lua no colar,
mulher

Sophia Christou


Link permanente Deixe um comentário

Next page »