Novamente

junho 13, 2010 at 8:47 pm (Coisas do Coração)

Quero de volta
Meu pedaço de papel
Minha caneta cansada de escrever
Uma lua na janela
Uma amiga tagarela
Um ninho bem aconchegante
No abraço carinhoso da mãe
Um amigo tão sincero
Que chegou a ser intrigante
Um amor também amante

De tudo só faltou o amor ser também amante

Troquei tudo isso pelo que faltava
Tentei suprir
Entreguei muito além do corpo
O coração, a mente, o presente
O passado ficou guardado
Lá no fundo do baú lembrança
Lembrei…
Pensei e … só eu posso me presentear
Faltava um pedaço
Por que não começar com o pedaço de papel
E uma caneta ainda que descansada???

Sophia Christou

Anúncios

Link permanente Deixe um comentário

Cadernos

junho 11, 2010 at 11:43 pm (Coisas do Coração)

Gosto de cadernos
…eles despertam a vontade de escrever
Cadernos
Lembram tempo de colégio
Iam e vinham abraçados
Eram uma extensão do sentir
E o sentir de adolescente aflora
…em palavras nos cantos dos cadernos
Penso o que pode ter mudado
Nos versos em inglês do amigo
Que escolheu o ar, voar
Buscando seu próprio pensamento
E os meus? Tão contidos
Foram ficando em cadernos
Esquecidos
…sem mais estudar
Quero reaprender a viver meu tempo interior
Redescobrir minhas flores internas
E florescê-las
Em cantos de cadernos
…voltar a estudar
E misturado no material de trabalho
Abraçar um caderno que carrega um pouco do que não consigo falar
Palavras, perdidas em cantos de cadernos

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Verdade

junho 7, 2010 at 3:34 pm (Expansão de Consciência, Poemas)

Eu vim aqui pra te dizer
Que a cura nasce do seu querer

Eu vim aqui pra te lembrar
Que o desejo é ilusão
E é diferente de intenção

Eu vim aqui como uma chave
Pra te abrir o coração

Eu vim aqui sem pensamento
Pra te afinar o instrumento

Eu vim aqui pra te alinhar
Te despertar poder de amar

Eu vim aqui pra te ensinar
Que o amor supera a dor

Eu vim aqui pra te guiar
Fazer sua flor desabrochar

Eu vim aqui como uma luz
Brota no peito voz de Jesus

Eu vim aqui pra te mostrar
Que a confiança brota da entrega
De quem se lança

Eu vim aqui como uma cura
A liberdade de ser Verdade
Pra quem procura

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

…e vai

junho 7, 2010 at 3:12 am (Coisas do Coração)

De repente não sei o que dá

e que dó
e que dói
que não dá
que não vá
que não vai
que não volto

De repente não sei o que vai

que não vou
que não solto
e não dá
e ficar
e chegar
e não volto

De repente não sei o que voa

e que soa
e à-toa
vôo, voar
que volta
e não solta
a garra
a asa

De repente não sei onde acaba

Sophia Christou

 

Link permanente Deixe um comentário

Entrega

junho 4, 2010 at 10:03 pm (Hinos)

A flor do amor em sua cor

Perfuma o meu silenciar

 

O mel, sorriso meu

Me ensina a Ti vivenciar

 

Em paz, em luz

Que ao Todo me conduz

 

Em luz, em paz

Que vem pra me abraçar

 

No embalo macio a me guiar

Eu vou me arremessar

Confio em Ti posso voar

Em luz, em paz

Eu vou me encontrar

 

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Depois da Chuva

junho 3, 2010 at 2:45 am (Coisas do Coração)

Depois da chuva
Quando o céu se abrir
E os mapas de estrelas
Mostrarem os caminhos
Quando a lua puder
Mostrar sua regência
Quando o sol conseguir
Aquecer novamente
Quero somente seguir
No mar e poder amar
Simplesmente
Na claridade da mente
Na quietude dos pensamentos
Quero apenas estar no momento
Inteiramente
Sem querer entender
Sem pensar em planejar
Sem críticas ou modelos
Me perder no olhar,
No sorriso, no abraço
De corações que entrelaçam
De lábios que se calam
Mas expressam
O beijo que ficou no ar

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Celebrar

junho 2, 2010 at 2:48 am (Expansão de Consciência, Poemas)

A poesia está no coração de quem lê
essas letras que estampam a tela
espelhando o que a caneta escoou
quando expressei esse amor.

É o mesmo amor
que toca seus olhos agora
porque não tem tempo ou hora
prá dizer o quê sou, o quê és
o quê Somos
de um lado ou outro da poesia.

Sou o vento que refresca teu corpo,
desmancha teu cabelo
e a chuva
que te alcança os lábios num beijo.

Sou o balanço da espiral de abraços
na mistura de nossos braços,
os sorrisos e as vozes
que em coro se unem
num OM quase contínuo,
porque não sou o que começo
ou o que termino.

Sou teu passo no compasso cadenciado
da música sem lugar prá ser… só ar
soar alegre e festivo
do nosso eterno Celebrar

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

Gate Gate

junho 1, 2010 at 2:36 am (Mantras)

GATE GATE
PARAGATE
PARASAMGATE
BODHI SVAHA

“Este mantra repercute em mim a perfeição do conhecimento em sua grandeza sem palavras… só o entendimento da completude.
Quem dera conseguisse eu, permanecer nesta sintonia sem oscilar, no silêncio de minh’alma… apenas abarcando a plenitude que esta vibração me remete.
O sagrado que se abre do gesto das mãos em prece, na louvação sem endereço, nome, direção, sentindo a vida em plena manifestação”

Sophia Christou

Link permanente Deixe um comentário

« Previous page